Um dia para ser riscado …

Hoje (corrigindo, ontem) nada funcionou bem….

Para ficar marcado tirei um “print” da folha de São Paulo só par amostrar que hoje é hoje mesmo! :-)

Imagem

Mesmo assim tirei grandes lições!

Fiz alguns vídeos essa semana, 4 editados e postados no Youtube. E outros não editados e nem publicados. O resultado desses vídeos é que ficaram muito ruins, toscos, mas não era assim que eu queria que ficassem. Gostaria de fazer vídeos de alta qualidade pois acredito que as pessoas merecem. Por mais que meu desejo seja de fazer algo bom, me faltam técnica e experiência para fazer algo realmente bom.

Muitos desistem neste ponto.

Na vida também é assim, tem quem queira parar de comer doces ou porcariada como pizzas e salgadinhos, tem quem precise parar de beber, parar de fofocar, parar de fazer coisas erradas, parar de comer carne ;-). Mas não sabem o que fazem, assim como Jesus pediu que perdoasse os centuriões, hoje eu pedi que perdoasse meus vídeos, e assim devemos proceder e perdoar aos que nos cercam pois muita das vezes não sabem o que fazem.

Não sei se entenderam o recado, tentei gravar um vídeo sobre isso. Fui a um parque ao ar livre para tentar gravar um vídeo de “tomada externa”, hahaha que 3osta ficou, criança chorando, barulhos, ruídos e eu não conseguindo encaixar as ideias pois não tinha um papel para escrever o roteiro do que ia falar. Já tentou falar para ma câmera, espero ficar bom nisso, mas sou completamente travado.

Tenho alguns projetos excelentes em mente e preciso me aperfeiçoar para passá-los a diante, mas aí pode ser tarde demais…

Muitas vezes desistimos de fazer algo pois ao tentar sai uma caca e nosso nível de tolerância à vergonha é muito baixo, só de imaginar a vergonha que vai passar já nem se anima de fazer o resto. Porém o mais correto nesta situação é procurar se instruir, se especializar com boas técnicas e se tornar um instrumento preciso nas mão de Deus.

É isto, estou de volta ao Blog, enquanto não consigo fazer ótimos vídeos, vou escrevendo. O importante é não parar de expressar as ideias. Espiritualidade e tecnologia.

2 Comentários

Arquivado em 2014, Artigos, Pensamentos

Gimp 2.8 Fonte com bordas estilo Flappy Bird

Aproveitando a febre do joguinho Flappy Bird, vamos aprender a fazer no Gimp 2.8 o efeito de fonte semelhante à utilizada no joguinho. 

1 Comentário

2014.02.28 · 4:21 PM

Direito de reclamar ou dever de agradecer

A primeira norma fundamental dos praticantes da Seicho No Ie é “Agradecer a todas as coisas do Universo“, isso não é nada fácil, mas é assim que deve ser! No filme O Segredo, o segredo é o sentimento de gratidão!

Agradecer por ter onde dormir, apesar de gostar de ficar acordado em frente ao computador! Agradecer por ter o computador! Quantas pessoas em diversas profissões foram necessárias para que o seu computador existisse, tomasse forma de computador, fosse disponibilizado na loja onde você comprou, mesmo que seja uma loja virtual, quantas pessoas? Centenas? Milhares! Centenas de pessoas desde a extração do petróleo até a carcaça plástica do computador ficar pronta. Outras dezenas ou centenas para fabricação do vidro do seu smartphone. Outras milhares para transformar o silício que vem da areia em transistor e microprocessador. Devemos ser gratos à muitas pessoas!

E o arroz com feijão que está à mesa? Já parou para pensar!? De quem planta e colhe, ensaca e vende e revende… Nem vamos falar dos bichos que vocês pagam para matar e comem todos os dias, bife de bicho morto bem passado.

Gratidão aos pais! Que tudo nos dá, mesmo que se pense o contrário, foram eles que nos proporcionaram a vida! Sem eles não poderíamos ter nascido, talvez se pense: “Mas não pedi para nascer”. Bom, além de se esquecer de agradecer, se esqueceu que SIM, você pediu para nascer e exatamente onde nasceu e da forma que nasceu. É para o seu aprendizado. Há lições a serem aprendidas.

Digamos que só de nascer, já estamos devendo um bocado para um monte de gente, mas com o passar do tempo, nos tornamos pessoas produtivas e então pagamos nossas dívidas para com a humanidade. É aquela velha história de plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro, mas este é apenas o karma básico, o ABC da evolução.

Nos tornarmos bons filhos, bons amigos, bons profissionais, desta forma estaremos sendo gratos à todas pessoas do céu e da terra.

Direito de reclamar! Bahhhh! Nem vou falar muito sobre isso agora. Mas fica aqui uma advertência. Não abuse muito deste direito, pois enquanto a gratidão constrói a reclamação destrói.

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em 2014, Pensamentos

Amadurecimento

Eu demorei um pouco para postar por aqui. Acho que estou escrevendo isso em todos os posts, mas não é abandono, é não se sentir digno de escrever. Tenho pensado algumas coisas interessantes, temas interessantes, mas na hora de escrever, uhm hum, não acho que deveria vir de mim, tenho pecado demais, mas também não é certo te privar de ler alguns temas interessantes.

Então deixemos o baixo astral de lado e vamos dar início a 2014!

Alguns dizem que pecado significa errar o alvo, e quem não errou que atire a primeira pedra! Dependendo da distância eu nunca errei :-)

Em pleno 2014, por que é que eu ainda escrevo? Deveria estar gravando vídeos para o youtube! Deixa isso para meu filho de 8 anos ou para o futuro, acho que preciso de alguns equipamentos e técnica.

Mas quando acho que amadureci, que mudei, aí então entra em cena o incrível Hulk em uma loja de cristais!

hulk

 

Se no oráculo de Delfos dizia, conhece-te a ti mesmo, é isso que eu fiz, e descobri que sou sensível como o incrível Hulk!

E isso já é maturidade! Você se conhecer! Saber dos seus limites! Saber que até certo ponto dá, mas se passar deste ponto, BOOM! O bicho vai pegar!

Mas as pessoas mudam! Pode ser, mas eu acho que não mudamos! Apenas amadurecemos!

 

As pessoas não mudam, apenas amadurecem!

Por exemplo, todo aborrecente é chato, azedo, cheio de nóias, mas é uma fase, todos passamos por isso, aliás todos passamos por diversas fases da vida. As vezes amargo, azedo até que um dia se torna doce! Amadurecimento!

Uma maçã verde apesar de ser bem gostosa, é caracterizada por ser azeda, ácida! Mas quando amadurece, fica vermelha e docinha!

Tá bom, como seria o incrível Hulk maduro? Vermelho!

hulk_vermelho

 

Mas ainda sim é o Hulk!

Uma laranja não muda para maçã! Uma laranja amadurece! Um limão maduro, continua sendo azedo! Mas tem quem goste, tem sua utilidade.

As pessoas não mudam, apenas amadurecem! Passadas as fases, verões, invernos, a maturidade chega. Mas não espere mudanças significativas, pois você pode se frustrar, aprenda a extrair o que há de bom em cada um.

Do azedo limão faça uma boa limonada (pensou que eu ia falar caipirinha não é mesmo?? han han!!), da doce cana faça uma boa garapa (também da para fazer cachaça).

É isso! Aplique isso às pessoas.

Feliz 2014!

“Conhece-te a ti mesmo.

Tudo com moderação.”

 

 

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em 2014, Pensamentos

A Vida no Mundo Espiritual

Após muito tempo sem postar por aqui, volto com uma mensagem de maior cunho espiritual.

Parafraseando o  dito “Quando o servidor está pronto, o serviço aparece” que está grafado no início do livro Nosso Lar, digo que quando o estudante está pronto os livros aparecem.

O mundo espiritual não é uma religião, mas um fato, presente nas ciências e nas religiões.

Como sou professor de alunos acima dos 15 anos, o contato com essa turminha tem me feito muito pensar. Acredito que deveriam além do ensino regular ter mais assuntos, tais como finanças pessoais, vida em família, como gerenciar o próprio negócio, como escrever poesias, estudar música, estudar meditação e dentre outros assuntos estudar também sobre o mundo espiritual.

Talvez os alunos diriam: _ “Tá querendo que a gente estude tudo isso, mas na sua época não era assim.”

Talvez os professores diriam: _ “Poucos se mostram interessados pelo pouco que estudam e já acham muito, impossível passar tudo isso.”

E como ambos estão corretos, os alunos jamais terão tudo isso na fase escolar.

Mas mesmo sem estudar é interessante como já tem opinião formada sobre tudo, não são uma metamorfose ambulante, como cantou Raul Seixas. Tem opinião sobre a vida e sobre a morte, sobre Deus e todas as coisas. Opiniões sem fundamentação. Apenas escolhem um lado, como se estivessem torcendo para um time de futebol e com a bandeira levantada brigam pelo seu lado.

Alguns não acreditam em Deus. Talvez tenham motivos em casa para isso, pobres pais que não souberam encaminhar seus filhos. Outros até foram encaminhados, mas depois de se depararem com o Deus apresentado por João em Apocalipse 1:14, um senhor de cabelos brancos, se arrepiaram e internamente aquela imagem não fez muito sentido. Mas é a imagem que muitos tem de Deus, um velhinho barbudo. O diretor do filme todo poderoso foi mais ousado ao colocar Morgan Freeman como Deus.

Morgan Freeman em o todo poderoso

Já no filme Deus é Brasileiro foi representado por Antônio Fagundes, velhinho de barba branca.

Deus é Brasileiro

E essa personificação de Deus faz com que muitos não acreditem nele. Pois ele fica irado, como os antigos deuses romanos, gregos, indianos. Tanta mitologia que o nosso Deus único também pode ser apenas mais uma mitologia.

Mas eu não gostaria de falar sobre Deus e sim apenas sobre o mundo espiritual, que nada tem a ver com Deus. Ou melhor dizendo, tudo tem a ver com Deus, mas nossa vida ligada a este corpo também tem a ver com Deus. Quando se fala em matemática, computador, Deus já está embutido em todos assuntos.

O mundo espiritual é o ponto de partida, antes de nascermos estamos por ali, e após a morte do corpo físico é para lá que vamos.

Eu sempre falo para quem diz ainda não acreditar nisso, e eu não entendo que sentido há em não acreditar sem estudar algo. Mas mesmo assim eu digo: “Tenha um plano B“, como assim um plano B? Se prepare para caso sua vida continuar após a sua vida por aqui terminar. É isso! Você não imaginam o trabalho que dá aqueles que passam para o lado de lá sem saber que estão do lado de lá. Dá mais trabalho que um bêbado pelado em praça pública, só para ter uma ideia.

Aqueles que acreditam em algo, na verdade acreditam em algo que alguém falou ou escreveu. Quando dizem, eu estudei isso ou aquilo, então está afirmando que leu algo que alguém escreveu. Oras, se não acredita na vida eterna, basta ler sobre esse assunto então. Mas o grande problema da ignorância é a preguiça. Depois de ler meia página da Super Interessante, já se julgam Cientistas.

Mas pior do que os não crentes, são os crentes. Pois esses se dizem estudiosos. Estudam livros da época de Adão e Eva mas usam celulares atuais, acessam a internet apesar disso não estar escrito nos livros bíblicos.

A vida não está ligada à nenhuma religião! E o seu estudo não deveria ser algo místico ou sobrenatural.

Abra os olhos, tenha disposição para estudar e ler antes de pré-julgar e dizer NÃOS! Diga NÃOS e seu conhecimento diminuirá gradativamente, será como uma porta que abre e fecha empurrada pelas mãos de outros.

Sem mais delongas, gostaria de apresentar a coleção de André Luiz, iniciada em 1943 com o Livro Nosso Lar que virou filme nacional em 2010. Para quem assistiu o filme e acha que não acredita, que tal ler os 13 livros desta série “A Vida no Mundo Espiritual”. Muito de suas dúvidas serão esclarecidas.

01 – Nosso Lar
02 – Os Mensageiros
03 – Missionários da Luz
04 – Obreiros da Vida Eterna
05 – No Mundo Maior
06 – Libertação
07 – Entre a Terra e o Céu
08 – Nos Domínios da Mediunidade
09 – Ação e Reação
10 – Evolução em Dois Mundos
11 – Mecanismos da Mediunidade
12 – Sexo e Destino
13 – E a Vida Continua…

Baixe os livros acima em PDF.

Deixe um comentário

Arquivado em 2013

O número mágico 1089

1089 é um número mágico, você sabia?

Aprendi isso hoje e resolvi compartilhar contigo.

Escreva um número com 3 dígitos, exemplo 765
O número de trás para frente é 567

Subtrai o menor do maior

765 – 567 = 198

O resultado acima de trás para frente é 891

Somando os dois, obtemos o Número Mágico!

198 + 891 = 1089

Mas atenção!

Para números palíndromos a brincadeira falha! O número palíndromo é aquele que fica igual se escrito de trás para frente.

Mas atenção, caso o número de três dígitos seja um palíndromo, então a brincadeira não funciona! Números palíndromos ou capicuas, são números que se lidos de trás para frente são iguais, exemplos:

Capicuas com 3 dígitos

  • 010 020 030 040 050 060 070 080 090
  • 101 202 303 404 505 606 707 808 909
  • 111 212 313 414 515 616 717 818 919
  • 121 222 323 424 525 626 727 828 929
  • 131 232 333 434 535 636 737 838 939
  • 141 242 343 444 545 646 747 848 949
  • 151 252 353 454 555 656 757 858 959
  • 161 262 363 464 565 666 767 868 969
  • 171 272 373 474 575 676 777 878 979
  • 181 282 383 484 585 686 787 888 989
  • 191 292 393 494 595 696 797 898 999

Assim o resultado obtido na subtração é igual a ZERO

656 – 656 = 0

Mas não é só isso, abaixo eu fiz o algoritmo para os aluninhos se divertirem com a brincadeira.

Algoritmo no Portugol IDE 2.0

//Escolha qualquer número de três algarismos distintos:
//por exemplo, 875.
//Agora escreva este número de trás para frente e subtraia o menor do maior:
//875 – 578 = 297
//Agora inverta também esse resultado e faça a soma:
//297 + 792 = 1089 (o número mágico)
//Abaixo encontramos o algoritmo para realizar tal operação
//Por Tarcísio Nunes – @tarcnux
//11/04/2013
inicio
inteiro n1 , n2 , n3 , x , y , z
escrever “### Número mágico 1089 ###\n”
escrever “Digite um número com 3 dígitos (ex: 123): “
ler x
y <- x//Mantém o valor original para ser usado na subtração
//Decompor X em centenas, dezenas e unidades
n1 <- int ( x / 100 )
x <- x – n1 * 100
n2 <- int ( x / 10 )
x <- x – n2 * 10//pode-se já fazer n3 <- x – n2*10
n3 <- x//Mas por questão didática mantive a mesm sequencia
//Recomopor n3, n2 e n1 em centenas, dezenas e unidades e guardar em z
z <- n3 * 100 + n2 * 10 + n1
//subtração

escrever “O número de trás para frente é ” , z , “\n”

//Subtraíndo o maior do menor
se z > y entao
x <- z – y
escrever z , ” – ” , y , ” = “
senao
se y = z entao
escrever “Palíndromo”
fim
senao
x <- y – z
escrever y , ” – ” , z , ” = “
fimse
fimse

y <- x//Mantém o novo valor de x para ser usado na adição
//Decompor X, resto da subtração acima, em centenas, dezenas e unidades
n1 <- int ( x / 100 )
x <- x – n1 * 100
n2 <- int ( x / 10 )
x <- x – n2 * 10//pode-se já fazer n3 <- x – n2*10
n3 <- x//Mas por questão didática mantive a mesm sequencia
//Recomopor n3, n2 e n1 em centenas, dezenas e unidades e guardar em z
//Talvez você nunca entenda, mas é necessário que eu faça isso
//a subtração lá em cima ficou sem apresentação do resultado
//apresento o resultado abaixo montando ele
se n1 = 0 entao
escrever “0″ , n2 * 10 + n3 , “\n”
//Para o exemplo 889
//Ao subtrair 988 – 889 = 99
//Mas esteticamente é mais interessante que o resultado apresentado
//seja 099. Enetendeu?
senao
escrever n1 * 100 + n2 * 10 + n3 , “\n”
fimse

z <- n3 * 100 + n2 * 10 + n1

escrever “O resultado acima invertido é ” , z , “\n”
x <- z + y

escrever “\n### Número Mágico ###\n”
escrever y , ” + ” , z , ” = ” , x , “\n”

fim

Algoritmo no VisuAlg 2.0

algoritmo “Número Mágico”
// Função : Calcular o número mágico
// Autor : @Tarcnux
// Data : 11/04/2013
// Seção de Declarações
var
x,y,z : inteiro
n1,n2,n3: inteiro
inicio
// Seção de Comandos
//Escolha qualquer número de três algarismos distintos:
//por exemplo, 875.
//Agora escreva este número de trás para frente e subtraia o menor do maior:
//875 – 578 = 297
//Agora inverta também esse resultado e faça a soma:
//297 + 792 = 1089 (o número mágico)
//Abaixo encontramos o algoritmo para realizar tal operação
//Por Tarcísio Nunes – @tarcnux
//11/04/2013

escreval(“### Número mágico 1089 ###”)
escreva(“Digite um número com 3 dígitos (ex: 123): “)
leia(x)
y <- x//Mantém o valor original para ser usado na subtração
//Decompor X em centenas, dezenas e unidades
n1 <- x div 100
x <- x – n1 * 100
n2 <- x div 10
x <- x – n2 * 10//pode-se já fazer n3 <- x – n2*10
n3 <- x//Mas por questão didática mantive a mesm sequencia
//Recomopor n3, n2 e n1 em centenas, dezenas e unidades e guardar em z
z <- n3 * 100 + n2 * 10 + n1
//subtração

escreval(“O número de trás para frente é ” , z)

//Subtraíndo o maior do menor
se z > y entao
x <- z – y
escreva(z , ” – ” , y , ” = “)
senao
se y = z entao
escreva(“Palíndromo”)
fimalgoritmo
senao
x <- y – z
escreva(y , ” – ” , z , ” = “)
fimse
fimse

y <- x//Mantém o novo valor de x para ser usado na adição
//Decompor X, resto da subtração acima, em centenas, dezenas e unidades
n1 <- x div 100
x <- x – n1 * 100
n2 <- x div 10
x <- x – n2 * 10//pode-se já fazer n3 <- x – n2*10
n3 <- x//Mas por questão didática mantive a mesm sequencia
//Recomopor n3, n2 e n1 em centenas, dezenas e unidades e guardar em z
//Talvez você nunca entenda, mas é necessário que eu faça isso
//a subtração lá em cima ficou sem apresentação do resultado
//apresento o resultado abaixo montando ele
se n1 = 0 entao
escreval(“0″,n2 * 10+n3)
//Para o exemplo 889
//Ao subtrair 988 – 889 = 99
//Mas esteticamente é mais interessante que o resultado apresentado
//seja 099. Enetendeu?
senao
escreval(n1 * 100 + n2 * 10 + n3)
fimse

z <- n3 * 100 + n2 * 10 + n1

escreval(“O resultado acima invertido é ” , z)
x <- z + y

escreval(“### Número Mágico ###”)
escreval(y , ” + ” , z , ” = ” , x)

fimalgoritmo

Deixe um comentário

Arquivado em 2012 3.4, 2013, Dicas, Linguagens de Programação, Utilidade Pública

Novos rumos da Educação

Estou aqui eu,
um mero professor.
Tetando ganhar a vida,
também como educador.

Pretendo subir mais um degrau,
mas é cada vez mais difícil,
faço mestrado para ganhar um grau,
nesse imenso edifício.

Tenho me deparado com bons alunos,
o que muito tem me encantado.
Mas dói o coração, ao ver aquele
que não sai do chão ou fica entocado.

Saia da toca!
E venha crescer,
deixe a sabedoria de Deus
em ti florescer.

Como instrutor técnico no Senai/SC, dando aulas de programação, o meu contato com a tecnologia é de quase 32 horas por dia.

Tenho reparado na internet as grandes iniciativas para se ensinar essa arte do século 21 que é a programação. Como a matemática e ciências eram restritas a poucos há alguns séculos atrás, a programação de computadores também ainda é restrita, mas levará menos de uma década para que seja disciplina curricular para crianças na fase de alfabetização.

Um não tão novo sistema é muitíssimo interessante, o qual eu assino embaixo! Funciona como a graduação nas artes marciais. Cada um recebe medalhas ou graus de acordo com suas próprias conquistas e vai subindo de nível a medida que vai conquistando esses graus.

Imagine que em uma sala de aula “homogenia” ou seja, todos na mesma série ou ano, reina a mais completa heterogeneidade, mas isso não tem como ser levado em consideração, a faca da avaliação é igual para todos. Avaliar de forma igual as diferenças é proporcionar igualdade?

Eu sei e entendo que isso leva às mais acaloradas discussões filosóficas, e não é esse o meu propósito.

Mas imagine que em um DOJO* existem juntos diversos níveis de alunos, todos devidamente identificados com suas faixas coloridas e graus, interagindo entre si, os mais fortes certos de sua condição, buscam o nível superior e auxiliam os mais fracos, já os mais fracos, também certos de sua condição, sem se acanharem pois conhecem a trajetória necessária para se alcançar os níveis superiores, persistem em seu caminho enquanto dão oportunidade aos mais fortes de apresentar suas novas técnicas. Isso funciona muito bem nas artes marciais há centenas de anos.

E é exatamente isso que vem acontecendo e ganhando muita força nos últimos anos, pelo menos no ensino da programação!

Também é como um grande jogo educacional, onde o estudante enfrenta seus desafios e vai se tornando cada vez mais forte, depende só de si, mas a ajuda da comunidade e sua participação são fundamentais.

Exemplos disso temos o artigo recém publicado “Tornando-se um mestre PHP

Iniciativa que estimula a abertura de “dojos” locais para o ensino de programação à crianças: http://zen.coderdojo.com/

Ganhar medalhas e aprender a programar em diversas linguagens tais como Javascript, Ruby, PHP, CSS e HTML são propostas da Academia do código: http://www.codecademy.com/

Code.org, uma iniciativa apoiada pelas figuras mais ilustres do mundo da informática.

E para quem quer desenvolver sua própria trilha educacional, o Projeto Mozilla apóia e desenvolve o sistema de Open Badges. Seria algo como medalhas ou graus livres, assim, você pode usar toda estrutura de coleção de medalhas do Mozilla bastando apenas se concentrar no conteúdo e atividades.

Esses são poucos exemplos da maravilha educacional que está por vir!

Cabe ressaltar que o papel do educador jamais desaparecerá, é uma necessidade inerente ao ser humano ter alguém para lhe ensinar, ensino e aprendizagem são faces de uma mesma moeda, e até mesmo o dito auto-didata na verdade se apóia em obras realizadas por outras pessoas, Newton deixou isso muito bem claro quando disse que chegou às suas conclusões “apoiado em ombros de gigantes“.

Portanto educadores, animem-se! A tradição centenária das artes marciais aliada à mais nova tecnologia está trazendo um pouco de evolução aos métodos de ensino.

* DOJO – Espécie de sala de treinamento 

Deixe um comentário

Arquivado em 2013, Artigos, Dicas, Indicação

Hospedagem Grátis (Free Hosting)

Um aluno (dos bão)
me chamou de enrolão.
Ai eu disse,
qualé meu irmão.

Ele queria apenas saber,
como um site hospedar.
E com o seu Bluefish,
pela internet sair a nadar.

Procurei procurei,
até que encontrei.
O site dele hospedei,
e feliz com ele fiquei.

Enrolar num enrolo não,
então porque tamanha ingratidão.
Fica ae a dica do site,
e um tremendo videozão!

Copie o link abaixo e cole no seu navegador:

http://www.000webhost.com/678080.html

Assista o vídeo abaixo!

Deixe um comentário

Arquivado em 2013, Desenvolvimento, MySQL, PHP, TI, Tweet

#1 Introduce Yourself @P2PU School of Webcraft

en

I am excited with this not so new but still new learning and teaching method.

LEARN ANYTHING

WITH YOUR PEERS

IT’S ONLINE AND TOTALLY FREE.

At P2PU, people work together to learn a particular topic by completing

tasks, assessing individual and group work, and providing constructive

feedback.


I had knew the Codecademy method, this such things of earn Badges and I think this will be the future of learning.


Here I’m working on my first badge, wish me good luck.

—-

pt-BR

Estou muito animado com este não tão mas ainda novo método de ensino.

APRENDA QUALQUER COISA

COM SEUS PARES

É ONLINE E TOTALMENNTE GRATUITO.

Na P2PU, pessoas trabalham juntas para aprenderem um tópico em particular completando

tarefas, avaliando trabalho individual ou em grupo, e fornecendo um parecer

contrutivo.


Eu conheci o método Codecademy, essa coisa de ganhar distintivos e eu acho que isso é o futuro da aprendizagem.


Aqui estou eu trabalhando para conquistar meu primeiro distintivo, deseje-me boa sorte.

1 Comentário

Arquivado em 2013, P2PU

O Brasil se encontra na adolescência de sua evolução.

Essa criança chamada Brasil teve um parto um tanto quanto difícil e demorado, ainda na sua infância foi violentado pelos pais, teve parte de sua herança roubada e foi acometido por uma terrível doença chamada escravidão.

Mas a criança sobreviveu a tudo isso e cresceu porém ainda não se livrou de uma doença congênita chamada corrupção. Nenhuma vacina ainda fora descoberta e apenas medidas paliativas são tomadas.

Em sua infância foi mantida na ignorância pois assim era mais fácil controlar. Semi-analfabeta, mas frequentando missa todos os domingos, foi para escola jesuíta e depois militar, nada disso adiantou, então o ensino foi popularizado e massificado, mas a qualidade ainda questionável.

Depois de muitos tratamentos, diversos cortes e algumas amputações, essa nação chegou à sua adolescência, rebelde e revoltado como é natural desta fase, ainda não possui uma identidade própria e deseja participar de um grupo qualquer. Quer ser grande e tem porte para isso, mas ainda falta maturidade, amadurecer em diversos aspectos.

E assim, com algumas espinhas na cara, esse nosso maravilhoso Brasil vai crescendo, sendo aquilo que seu povo faz dele.

Deixe um comentário

Arquivado em 2013, Opinião