Fan(ático) por alguma coisa qualquer

partida_lol

O ser humano é um ser viciável!

Em busca de prazeres, acaba se viciando em qualquer coisa, por exemplo: viciado em leitura, em esportes, em aprender, jogar, comer, amar, beber e etc… Note que eu comecei pelos vícios positivos, se é que existe, mas dentro de uma tolerância o prazer por algo, não sendo prejudicial, é até bom, esse prazer extremo e talvez desenfreado é que costuma-se dizer vício, principalmente quando prejudica, fere, machuca.

No geral, o ser humano é fanático por alguma coisa. De um modo positivo, pode-se dizer que é uma paixão, por exemplo, o futebol é uma paixão nacional, eu particularmente não gosto muito a ponto de dizer que sou apaixonado, mas conheço pessoas que só falam nisso, são “vidradas” em futebol. Para um jovem em período escolar, o vício pelo futebol pode atrapalhar seu desempenho na escola.

Normalmente o jovem sofre mais com o vício pois é mais vulnerável às paixões, sonhos e ilusões, muito típicos na idade dos 10 aos 20 anos. Porém o vício é algo que se leva por muito mais tempo e não estou falando de coisas negativas aqui, apesar de usar o termo vício.

Por exemplo um atleta, que tem sua vida social normal, trabalha, tem família, amigos e uma vida aparentemente normal, mas ele tem que sair para correr todos os dias e isso te dá prazer e parece que é unânime em reconhecer que faz bem para a saúde, ao estressar os músculos, esse vão reagir e crescerem, calorias serão queimadas, circulação acelerada, endorfinas e adrenalina despejadas na corrente sanguínea.

Por outro lado um(a) gordinho(a), também tem uma vida normal, família, amigos e etc, mas quando se depara com algo de comer, lá está o gordinho, o assunto predileto é comida, hoje em dia nem tanto, o assunto é computador.

Toda essa introdução é para justificar meu atual vício. :)

No domingo passado eu acordei às 5:30h da manhã com meu filho de 9 anos para assistirmos ao vivo à final de LoL (League of Legends) que aconteceu em um estádio de futebol na Coréia do Sul, com premiação de mais de US$ 1 milhão para o time campeão.

Eu já fiquei acordado até de madrugada jogando baralho em família, em festas, já acordei de madrugada para ver o Ayrton Senna correr, o Myke Tyson lutar, assistir o UFC e antes disso assistir aos GPs do PRIDE, madrugada assistindo a copa do mundo quando foi no Japão. Então acordar para ver uma partida de LoL (League of Legends) é super normal para mim. Ano passado eu acompanhei o Norueguês de 24 anos, Magnus Carlsen, vencendo o então campeão mundial de xadrez Viswanathan Anand de 44 anos.

E tem mais, assim como o UFC levou uns 10 anos para se tornar o que é hoje, vejo que os campeonatos de jogos eletrônicos, que já são normais em países da Ásia, Europa e Estados Unidos, também vão se tornar normais aqui no Brasil. A próxima geração vai assistir mais à finais de jogos eletrônicos do que jogos reais onde as pessoas se machucam e se quebram de verdade. A diversão será mais mental!

Em uma partida de  LoL (League of Legends) eu posso jogar de igual para igual com o meu filho de 9 anos, jovens de 14 anos são muito melhores do que eu. Em um esporte de força, esta desigualdade é totalmente impeditiva. Em um jogo mental como o Xadrez, a idade não influencia muito. Isto faz destes jogos de estratégia algo bastante interessante para se praticar em família.

E como eu disse, daqui a uns 10 ou 20 anos isso será mesmo normal e não será tratado de forma pejorativa como um vício.

Deixe um comentário

Arquivado em Esporte Eletrônico

Xadrez, League of Legends e Esporte eletrônico

League of Legends

Iniciei no Xadrez em 2012, com o objetivo claro de treinar meu filho, que naquela época estava com 7 anos. Notei que teria de estudar muito para poder ensinar. E então me cadastrei no chess.com e além disso fiz alguns cursos e joguei bastante de lá para cá. Meu filho hoje com 9 anos, ainda não se interessa pelo Xadrez. Ele é do mundo dos games eletrônicos.

Descobri recentemente o tal do esporte eletrônico. Estranho, mas é isso mesmo, é como o xadrez ser considerado um esporte, a princípio eu achei estranho mas acabei me convencendo. Assim foi fácil para entender o mundo do esporte eletrônico.

No passado eu jogava Star Craft II como joguinho, vício, hoje em dia é esporte, assim como Dota e LoL (League of Legends). Passei a entender que o esportista é, de certo modo, viciado no esporte que faz.

O corpo reage com uma quantidade de adrenalina gerando fortes emoções, bem como endorfinas, gerando prazer. E desenvolve-se habilidades que podem ser testadas ao extremo. Assim é o esporte, podendo ser competitivo ou não. Mas na real, se não for competitivo não tem gração, não é mesmo?

O esporte eletrônico é tudo isso e mais um pouco. Neste ano de 2014 aconteceu a estréia do Brasil no mundial de LoL (League of Legends), com prêmio em dinheiro para mais de milhão de dolares, e ainda no Brasil que não tem esta tradição, já accontecem campeonatos que lotam o maracananzinho e prêmios na casa dos milhares de reais, com jogadores profissionais. O destaque mundial fica para os coreanos e chineses de Taiwan.

Tá, mas o que isso tem a ver com o Xadrez? Se no xadrez temos 16 peças para cada lado, sendo que elas desempenham 6 papéis: Rei, Rainha, Torre, Cavalo, Bispo e Peão. Cada um com habilidades especiais, como por exemplo o fato de o cavalo comer em L e poder saltar sobre outras peças. Isso nos dá um mundo de possiblidades estratégicas e táticas que tornou o Xadrez o esporte mais documentado e estudado do mundo. E hoje em dia com as possibilidades de jogar on-line então, ficou ainda melhor.

Agora pensa na possibilidade de poder formar seu exército junto com 4 outros companheiros? No LoL (League of Legends) cada um escolhe um campeão dentre os mais de 100 disponíveis, sendo que cada um possui habilidades, poderes, talentos e feitiços diferentes. Além de você evoluir com o tempo e adquirir ainda mais com páginas de talentos e runas.

Com apenas um campeão, as possibilidades estratégicas e táticas são imensas, raciocínio e agilidade são testados nos campos da justiça, onde dois times com 5 integrantes para cada lado se enfrentam em partidas que duram entre 20min à 1h aproximadamente.

Assim como em 2012, notei que terei de aprender muito para ensinar ao meu filho. Mas neste caso a adesão foi imediata, e ele com seus 9 anos, está tendo a possibilidade de aprenderconceitos táticos e estratégicos, além de financeiros e econômicos, tranalho em equipe, que eu não via como ensiná-lo antes. Eu e ele nos aventuramos nos campos da justiça, o que acabou nos unindo ainda mais.

Essas foram algumas de minhas reflexões neste meu um mês jogando LoL, e se você se interessou,clica aqui no link e se inscreve lá, é gratuíto! Adiciona o tarcnux e vamos nos divertir muito com este esporte eletrônico de estratégia e trabalho em equipe.

Deixe um comentário

Arquivado em Dicas

Ordem de apresentação

Para o alunos da Aprendizagem Industrail – SENAI/SC Brusque

Comente abaixo com o link  do seu slideshare, para determinarmos a ordem de apresentações do Passo a Passo Gimp!

Entendeu o que é para fazer?

Comente este post com o link do seu slideshare.

29 Comentários

2014.10.08 · 1:37 PM

Laranja Podre (Revisitado)

Imagem

Quando se vê uma cena como a foto acima, qual sua atitude? Deixe seu comentário, por favor!

Qual a sua atitude perante um cesta onde há algumas laranjas podres e outras boas?


Este Post original de 01 de julho de 2014 foi revisitado e segue a diante em 26 de setembro de 2014.

O dano causado por laranjas podres em um cesta, se lá permanecerem, é total! Apodrecerão todas as laranjas, nenhuma sobrará. Isso devido ao fato de que estão lá paradinhas sendo comidas pelo fungo, que cresce mais forte e se alastra.

A metáfora porém, estranhamente, pode ser aplicada à nós humanos. Principalmente em grupos, aglomerações quaisquer. Seja um grupo religioso, filosófico, time de futebol, sala de aula, família, etc. Qualquer aglomeração humana está sujeita à proliferação do fungo apodrecedor do caráter.

A boa laranja não tem chance alguma contra a laranja podre se ambas ficarem na cesta. Não é possível a laranja boa curar a podre. O convívio da laranja boa não tornará melhor a laranja podre. A única solução, neste caso, é cortar a parte apodrecida da laranja e aproveitar o resto ou então o total descarte. Note que a função da laranja é nos alimentar, este é o seu papel, e se ela cumprir seu papel, não apodrecerá. Mas se ficar na ociosidade, paradinha junto com as demais, aí então, sem chances…

Porém isso não se aplica, na totalidade, aos grupos humanos. A teoria social diz que os bons podem servir de exemplo e assim melhorar as pessoas ditas laranjas podres. Muito difícil disso acontecer normalmente sem conflitos, de pequenos à moderados. Ou seja, o corte da parte apodrecida do ser humano será uma grande fonte de dor para ambas as partes. Quem ajuda e para o ajudado.

As pessoas ditas laranjas podres na verdade são deslocadas, não estão no lugar certo no momento certo, são negativas, pessimistas e fazem questão de espalhar seu fungo apodrecedor de ânimo e humor, desmotivando qualquer um à sua volta. Espalhando sua alegria em ser triste e negativo. Se dizem realistas, mas vivem numa realidade negra onde tudo dá errado.

A natureza deu a única cura possível para essas pessoas, o tempo e a dor. Sofrimento eterno até que se cansem e não aguentem mais. Não vá você tentar curar tais pessoas, o fungo apodrecedor é fatal e contagioso. Você até pode conseguir por pouco tempo resultados paliativos que parecem ser uma melhora, mas não é, foi apenas uma limpeza superficial, o fungo continua vivo lá dentro, enterrado no âmago do ser.

Qual é a origem disso? Ficar parado e não cumprir o seu papel de ser humano. Seja em qual posição estiver, seja um filho, um aluno, um líder religioso ou qualquer outra função. Se ficar parado, já era, estará contaminado pelo fungo e para retirá-lo, dor e tempo.

Assim, a solução proposta é muito simples, mas complexa ao mesmo tempo. Seja você uma excelente pessoa, a boa laranja, que cumpre seu papel. E no teatro da vida, encenamos diversos papéis em momentos diferentes. E por pior ator que seja, faça o seu melhor. As coisas podem não sair como o esperado, e isso é devido a falta de técnica naquela determinada área. Por exemplo, você pode ser um bom pai ou boa mãe, e ao mesmo tempo sentir que comete erros não condizentes com uma pessoa excelente, mas isso é porque falta a técnica para ser um bom pai ou boa mãe. Persista em movimento, não pare jamais de tentar o progresso, procure orientações de quem tem mais experiência, desta forma já estará cumprindo o seu papel.

Decida fazer bem feito o que se prestar a fazer e jamais seja você a semente da discórdia.

3 Comentários

Arquivado em Pensamentos

O vício social

Promete ainda ser mais danoso que o cigarro e o álcool juntos, é o vício anti-social.

A geração atual não vai ler este artigo e muitos outros também não o lerão, pois neste momento estão espalhando vídeos “engraçados” da pequena tragédia social que vem lentamente consumindo a humanidade como um novo câncer.

A nossa geração conquistou a drástica redução do fumo em ambientes fechados e em outros lugares. Em Valência na Espanha em 2002, fumava-se em elevadores, ambientes de trabalho, salas fechadas, me lembro de ter aulas em meados de 1994 com professor fumando em sala de aula, mais recente me lembro ainda em 2010 quando estava em Munique na Alemanha e lá ocorreu um plebiscito para decidir se permitiriam ou não o fumo na Oktoberfest, a maior festa da Bavária. A conquista valeu para 2011. Hoje vemos poucos (que ainda são muitos) fumantes por aí.

Contra o álcool a luta é mais tímida, lei seca daqui, propagandas agressivas dali. O fato é que um motorista embreagado mata sem se dar conta disto. O fato é que o alcoólatra espanca suas crianças e mulher, sem arrependimento, e se arrepende, bebe denovo para esquecer. Um viciozinho moderado, de leve. Quando é jovem acha que vai se superar, mas quando vem o desemprego e as grandes desilusões da vida, o melhor amigo se torna uma boa garrafa de instantâneo prazer do esquecimento.

Na luta contra o alcoolismo e o tabagismo, antigos vícios, as pessoas não se dão conta do mais novo e alegre de todos os vícios. Os sintomas são os mesmos, te socializa em uma festa chata, você fica alegre e descontraído, ri muito, liberando um monte de hormônios dos quais é extremamente viciado, as revistas dizem que é bom rir, se divertir e então as cenas patéticas se repetem:

  • Você está no almoço com um grupo de colegas, todos no celular, whatsapp, um querendo mostrar o vídeo mais engraçado ara o outro, passa para mim, passa para mim, passa para mim…
  • Você está no almoço com um grupo de desconhecidos, e lá está toda aquela Parafernalha entrando pelas Portas dos Fundos, com o som na maior altura para mesmo quem não quer, ouvir! Todos ouvem palavras de baixo calão na maior alegria. Sei lá se isso é normal, mas foda-se a puta quem pariu esses filhos das putas. Assim, normal!
  • Enquanto tá falando com alguém tem outros dando risadas de algo que estão vendo no celular, assim, tem que interromper a fala para poder ver aquele vídeo já visto 10 vezes e dar boas risadas.

Esse excesso de falsa alegria, me lembra muito os efeitos do álcool, e o som alto entrando pelos ouvidos sem pedir licença me lembra muito a fumaça do cigarro. Tá certo, entendo que não dá câncer nos pulmões e nem te leva a bater em criancinhas. Pelo contrário, torna o mundo mais feliz! Então é disso que precisa para ser feliz?

Tenho visto jovens alienados parecendo zumbis com fones de ouvidos. No trabalho, poucos produzem, pois querem estender aquele prazer momentâneo de um videozinho, um viciozinho. Continuam indo para o banheiro, mas não mais para fumar, mas sim para assistir a última do whatsapp. Falta de comprometimento total. Necessidade de ter o vídeo do momento para poder passar para aquela gatinha e ela te achar maneiro. Onde isso vai dar? Como a sociedade normalmente é auto-punitiva e auto-destrutiva, em breve veremos leis restringindo essa Parafernalha toda. 

Ainda não conhecemos os efeitos desse novo e alegre vício, mas sabe-se que tudo em excesso prejudica. Como você, também gosto de um baratinho, ficar numa boa vendo vídeo do outro se quebrando, nossa natureza é assim.

Mas nada em excesso. Saiba respeitar locais, momentos e pessoas.

 

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

De que lado você está?

De que lado você está?

A humanidade evoluiu e grandes descobertas foram feitas por pessoas que acreditavam em coisas que a ciência não podia comprovar e que a religião condenava. De que lado você está? Ciência ou Religião? Siga sua intuição!

Deixe um comentário

2014.05.17 · 2:01 PM

Onde está Deus?

Dentro de mim, dentro de você!

Ao meu redor, ao seu redor!

Onde não está Deus? Deus está em todas as partes!

Deus é a vida que habita dentro de mim e dentro de ti, dentro de todas as coisas, vivas ou não, dentro do bom e também dentro do mau, permeia tudo, preenche o vácuo existente entre neutrons, prótons e elétrons, preenche também o vácuo existente entre os planetas, estrelas e galáxias.

O bóson de Higgs levou o Nóbel de física em 2013, um recente descoberta, popularizado como a partícula de Deus. Ou seja, esse bebê ainda na proveta nem nasceu direito, se for esperar a ciência descobrir tudo para acreditarmos é como esperar a justiça humana resolver todos os seus processos pendentes, hehehe. Aliás, a ciência já comprova muitas coisas, os novos estudiosos, por falta de estudos, acabam criando “novas” teorias que só vem comprovar o que os antigos já sabiam.

E o Deus bíblico? O Deus da bíblia veio para nos dar lições de moral, aquelas que já se encontram gravadas em nossa consciência. Aparece em várias épocas e em vários continentes, sob diferentes roupagens e ensinando diferentes lições, que foram magistralmente resumidas por Jesus e comprovadas na prática por diversos outros mestres: “Amai a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo Mc 12:33″. 

Por que resistir a isso? Por que desacreditar?

Desacreditar de Deus é como ver uma rosa e não admirar sua beleza, não sentir sua fragrância. É como ver um leão e desacreditar de sua força. Ver uma baleia nadando graciosamente pelo mar e desacreditar que existe um ser tão grande e belo. Enfim, olhar para as estrelas e acreditar que nós seres tão insignificantes podemos julgar o infinito. E principalmente, desacreditar é como ter um imenso livro à sua frente, com todas as respostas para todas as perguntas e dizer que não vai ler.

Ao passo que o oposto disto, ou seja, acreditar em Deus, te permite admirar as belezas do Universo como se estivesse admirando a obra de um grande artista. Se você tem a capacidade de admirar alguém que é imperfeito, imagina o quão grandioso a possibilidade de admirar a perfeição? Porém nossos sentidos são imperfeitos e nos limita o entendimento. Acreditar é como ter um imenso livro à sua frente, com todas as respostas para todas as perguntas e dizer, sim estou pronto para começar a ler.

E aí, vamos ler este livro da vida?

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Doodle Google – Homenagem pelo aniversário

Doodle Google - Homenagem pelo aniversário

No dia 25/04 na capa do Google, homenagem pelo aniversário. Obrigado Google

Deixe um comentário

2014.04.25 · 7:38 AM

Um dia para ser riscado …

Hoje (corrigindo, ontem) nada funcionou bem….

Para ficar marcado tirei um “print” da folha de São Paulo só par amostrar que hoje é hoje mesmo! :-)

Imagem

Mesmo assim tirei grandes lições!

Fiz alguns vídeos essa semana, 4 editados e postados no Youtube. E outros não editados e nem publicados. O resultado desses vídeos é que ficaram muito ruins, toscos, mas não era assim que eu queria que ficassem. Gostaria de fazer vídeos de alta qualidade pois acredito que as pessoas merecem. Por mais que meu desejo seja de fazer algo bom, me faltam técnica e experiência para fazer algo realmente bom.

Muitos desistem neste ponto.

Na vida também é assim, tem quem queira parar de comer doces ou porcariada como pizzas e salgadinhos, tem quem precise parar de beber, parar de fofocar, parar de fazer coisas erradas, parar de comer carne ;-). Mas não sabem o que fazem, assim como Jesus pediu que perdoasse os centuriões, hoje eu pedi que perdoasse meus vídeos, e assim devemos proceder e perdoar aos que nos cercam pois muita das vezes não sabem o que fazem.

Não sei se entenderam o recado, tentei gravar um vídeo sobre isso. Fui a um parque ao ar livre para tentar gravar um vídeo de “tomada externa”, hahaha que 3osta ficou, criança chorando, barulhos, ruídos e eu não conseguindo encaixar as ideias pois não tinha um papel para escrever o roteiro do que ia falar. Já tentou falar para ma câmera, espero ficar bom nisso, mas sou completamente travado.

Tenho alguns projetos excelentes em mente e preciso me aperfeiçoar para passá-los a diante, mas aí pode ser tarde demais…

Muitas vezes desistimos de fazer algo pois ao tentar sai uma caca e nosso nível de tolerância à vergonha é muito baixo, só de imaginar a vergonha que vai passar já nem se anima de fazer o resto. Porém o mais correto nesta situação é procurar se instruir, se especializar com boas técnicas e se tornar um instrumento preciso nas mão de Deus.

É isto, estou de volta ao Blog, enquanto não consigo fazer ótimos vídeos, vou escrevendo. O importante é não parar de expressar as ideias. Espiritualidade e tecnologia.

2 Comentários

Arquivado em 2014, Artigos, Pensamentos

Gimp 2.8 Fonte com bordas estilo Flappy Bird

Aproveitando a febre do joguinho Flappy Bird, vamos aprender a fazer no Gimp 2.8 o efeito de fonte semelhante à utilizada no joguinho. 

1 comentário

2014.02.28 · 4:21 PM